De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Portugal

Diretora do MUDAM em debate na Universidade Católica no Porto

Suzanne Cotter é diretora do MUDAM Luxemburgo

Encontro, confronto, integração. São estas as palavras-chave que definem a segunda sessão do “Porto Tónico @ 50”. A conferência, centrada nos movimentos populacionais gerados pela crise dos refugiados, promove a reflexão sobre as correntes migratórias que atravessam a Europa e a sua influência nos diferentes processos artísticos. Como podem conviver culturas tão diversas onde o papel atribuído à arte pode ser tão diverso? Poderá a cultura ocidental definir-se como verdadeira cultura de hospitalidade?
Este debate, focado nas travessias política, social e cultural que hoje testemunhamos na Europa, pretende questionar os processos de reconfiguração da criatividade e experiência estética a partir das novas realidades demográficas que caracterizam hoje o território europeu.

Estas serão apenas algumas das questões em foco na conversa promovida pela Escola das Artes da Católica no Porto, agendado para 28 de fevereiro, às 18h00, no campus Foz da instituição. A conversa contará com a presença do poeta José Tolentino de Mendonça (vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa) e de Suzanne Cotter (diretora do museu MUDAM no Luxemburgo) e será moderada por Nuno Crespo – diretor da Escola das Artes da Católica no Porto. Seguir-se-á às 19h00 a inauguração da exposição Arenário que o artista Francisco Tropa desenvolveu especialmente para esta ocasião.

Refira-se que o ciclo de conferências “Porto Tónico @50” integra as comemorações dos 50 anos da Universidade Católica Portuguesa e promove a discussão de temas que marcam a atualidade. As inscrições para a conferência estão ainda abertas e podem ser feitas aqui.

Poeta, sacerdote e professor, José Tolentino Mendonça nasceu na ilha da Madeira. Estudou Ciências Bíblicas em Roma e vive em Lisboa, onde, entre outras responsabilidades académicas e pastorais, é vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa (onde se doutorou em Teologia). Na UCP, além da atividade letiva, é, também, diretor do Centro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião, administrador da Fundação UCP e membro do Conselho Superior. É, igualmente, consultor do Pontifício Conselho para a Cultura (órgão do Vaticano) e
delegado da Conferência Episcopal Portuguesa, no Conselho Nacional de Cultura. Tem publicado diversos livros de poesia, ensaio e teatro na editora Assírio & Alvim e colaborado, em muitos outros, como tradutor e organizador. Para José Tolentino Mendonça, «a poesia é a arte de resistir ao seu tempo».

Suzanne Cotter é diretora do MUDAM Luxemburgo, Musée d’Art Moderne du Grand-Duc Jean. Nascida em Melbourne, Austrália, estudou História da Arte na Universidade de Melbourne, na École du Louvre, em Paris, e no Courtauld Institut, em Londres. Foi responsável pela direção artística do Museu de Arte Contemporânea – Fundação de Serralves, entre 2013 e 2017, período em que o museu apresentou mais de 70 exposições e projetos especiais com artistas de todas as nacionalidades, com a introdução da arquitetura como uma importante área de atividade, com um programa dedicado para a Coleção Serralves e um programa multidisciplinar dedicado ao desempenho dedicado à performance como parte integrante de um programa artístico em geral.

Próximas conferências “Porto Tónico @50”:
“The Future of Work: os desafios da robótica e inteligência artificial” | abril de 2018