De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Lifestyle

Documentário filmado em Oliveira do Hospital premiado

Um filme português sobre o legado romano da Bobadela, em Oliveira do Hospital, foi premiado em Itália num festival de cinema documental.

“Splendidissima Civitas”, do realizador Ruy Pedro Lamy, obteve o segundo lugar do Premio Archeoclub D’Italia, do Festival Internacional de Cinema Documental, que decorreu em Licodia Eubea, na Sicília, informou em comunicado a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra.

O primeiro lugar do mesmo prémio do festival, “atribuído pelo público aos filmes que melhor comunicam o conhecimento”, foi conquistado pelo documentário “Crete, le mythe du Labyrinthe”, dos franceses Mikael Lefrançois e Agnès Molia.

O documentário de Ruy Pedro Lamy, da empresa Arqueohoje, “revela a importância da atual aldeia de Bobadela, no concelho de Oliveira do Hospital, na época romana: há cerca de 2.000 anos foi cidade, sendo então designada como Splendidissima Civitas”, segundo a autarquia presidida por José Carlos Alexandrino.

Na nota, o autarca congratula-se com a atribuição do prémio internacional ao filme sobre a povoação de Bobadela e o seu legado da época romana, “uma distinção ao mais alto nível que vem dar outra visibilidade” ao monumento nacional.

“Não houve mais nenhum documentário português selecionado para este festival”, realçou à agência Lusa uma fonte do gabinete do presidente da Câmara.

No festival, denominado Rassegna del Documentario e della Comunicazione Archeologica e dedicado à comunicação e divulgação do conhecimento histórico e arqueológico, estavam a concurso na seleção oficial 24 filmes sobre realidades de diferentes países, da Polónia a Portugal, passando pela Itália, França, Espanha e Croácia, mas também da Turquia ao Curdistão e da África Subsaariana à Nova Zelândia.

“A realização deste documentário surge no âmbito do projeto do novo Centro de Interpretação das Ruínas Romanas da Bobadela”, refere a Câmara de Oliveira do Hospital.

O espaço, que foi alvo de um investimento de 250 mil euros, contempla um conjunto de informação, fotografias e outros conteúdos, bem como peças recolhidas em escavações arqueológicas, e “assume-se como uma porta aberta ao conhecimento da antiga cidade romana, complementando o conjunto monumental envolvente: arco, fórum e anfiteatro romano”.

Dê uma olhada a um dos teasers de“Splendidissima Civitas” aqui: