De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Comunidades

Maioria dos luso-americanos na Califórnia são democratas

A menos de um mês das eleições intercalares que vão decidir o controlo do Congresso norte-americano, os números revelam que os eleitores luso-americanos são maioritariamente democratas, disse à Lusa o presidente da Coligação Luso-Americana da Califórnia (CPAC), Diniz Borges.

Segundo os dados recolhidos nos 58 condados do Estado pelo gabinete do secretário de Estado da Califórnia, dos 94.505 eleitores de origem portuguesa que votaram nas eleições presidenciais de 2016, 38.544 ou 40,9% do total identificaram-se como membros do partido democrata.

Apesar de haver grandes concentrações de comunidades luso-americanas em regiões de prevalência republicana, como o Vale de San Joaquin, globalmente a preferência dos lusodescendentes acompanha a tendência democrata da Califórnia, o maior estado “azul” do país.

A esse dado não é alheio o facto de o maior número de votantes de origem portuguesa ter sido registado no condado de Los Angeles (10.800), onde 50,4% do total de eleitores são democratas e apenas 17,35% se identificam como republicanos.

Ainda assim, a ideia de que a comunidade na costa oeste é tendencialmente republicana não fica desmentida.

O peso dos eleitores lusos que se identificaram com esta força política nas últimas eleições foi de 30,4% (28.061), o que é seis pontos percentuais acima do bolo total de californianos. Dos 19 milhões de eleitores californianos, 24,6% identificam-se como republicanos.

Isso significa que os luso-americanos são mais republicanos e menos independentes que o resto do estado, onde 29,8% do eleitorado se identifica como independente contra 27,2% na comunidade portuguesa.

Diniz Borges sublinhou que se nota a diferença “de o partido republicano ser ainda o segundo partido preferido pelos eleitores de origem portuguesa”.

Os dados de 2016 revelam também que há uma pequena percentagem de eleitores lusodescendentes que não se identificam com as grandes forças políticas, distribuindo-se por partidos de nicho à esquerda e à direita no panorama da Califórnia.

O partido libertário é o que regista maior preferência neste caso, com 745 eleitores em 2016, seguido dos verdes (398) e do peace and freedom (paz e liberdade), que foi identificado como filiação por 276 lusodescendentes.

A CPAC tem a decorrer uma campanha de apelo ao voto, “I’m Portuguese-American and I vote [Eu sou luso-americano e voto]”, para levar os luso-americanos a irem às urnas nas eleições intercalares marcadas para dia seis de novembro.