De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
França

Marcelo e Costa prestaram tributo aos mortos da Primeira Guerra Mundial em Paris

© bom dia

O Presidente da República e o primeiro-ministro prestaram hoje tributo aos mortos da Primeira Guerra Mundial numa cerimónia militar no monumento ao soldado desconhecido, debaixo do Arco do Triunfo, em Paris.

Às 18:25 locais (17:25 de Lisboa), Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa chegaram ao monumento situado no centro da capital francesa para a cerimónia do “reavivar da chama”.

Debaixo do Arco do Triunfo, entre representantes de entidades como o nucleo de Paris da Liga dos Combatentes, encontravam-se a assistir alguns descendentes de soldados portugueses que participaram no conflito mundial, o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, almirante António Silva Ribeiro, o ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, além de deputados de todos os partidos com assento parlamentar.

Viam-se também entre a assistência algumas bandeiras portuguesas.

Durante a cerimónia militar de homenagem ao soldado desconhecido francês ouviram-se os hinos de Portugal e de França e fez -se um minuto de silêncio.

Com esta cerimónia e o descerrar de uma placa evocativa na Avenue des Portuguais (Avenida dos Poetugueses), também em Paris, iniciaram-se dois dias de evocações do centenário da batalha de La Lys, travada no norte de França, e uma das mais mortíferas da história militar portuguesa.

A batalha fez mais de 7.000 vítimas portuguesas, entre mortos (400), feridos e prisioneiros (6.600).

Além de Marcelo Rebelo de Sousa e do primeiro-ministro, António Costa, estiveram presentes na cerimónia a autarca de Paris, Anne Hidalgo e entidades militares francesas.

A Batalha de La Lys decorreu no dia 09 de abril de 1918 e resultou de um intenso ataque alemão contra as forças aliadas, nas quais os portugueses estavam integrados.

Os militares portugueses que combateram na Europa (cerca de 50.000) chegaram a França no início do ano de 1917. A Primeira Guerra Mundial terminou em novembro de 1918 com a vitória dos aliados.

As invocações da participação portuguesa na Primeira Guerra Mundial prosseguem na segunda-feira, no cemitério militar português de Richebourg, no norte de França, nas quais participará também o chefe de Estado francês, Emmanuel Macron.

Cerimónia Militar de Homenagem ao Soldado Desconhecido

Publicado por BOM DIA em Domingo, 8 de Abril de 2018