De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Lifestyle

Maria João Pires com recital na próxima temporada da Ibercamera de Barcelona

A pianista Maria João Pires é um dos nomes em destaque para a temporada de música 2018-2019, da Ibercamera, em Barcelona, anunciada este sábado pela promotora especializada em música erudita.

O recital de Maria João Pires está marcado para o dia 22 de fevereiro de 2019, no Palau de La Musica, com um programa que prevê a interpretação de sonatas de Mozart e noturnos de Chopin, dois compositores em que a pianista é “uma indiscutível referência mundial”, como se lê no ‘site’ da Ibercamera.

No passado mês de dezembro, a agência internacional da pianista confirmou à agência Lusa que Maria João Pires deixaria de realizar digressões, mantendo apenas alguns concertos em agenda, ao longo deste ano.

As atuações de Maria João Pires acabaram, porém, por se resumir à atuação em Zurique, com o maestro Bernard Haitink, poucos dias antes do Natal, depois de, ainda no ano passado, a pianista ter cancelado o concerto da última terça-feira, 13 de março, na Philharmonie de Paris, com o regente John Eliot Gardiner, em que acabou por atuar o polaco Piotr Anderszewski.

Para os próximos dias 20 e 21 de abril, a Orquestra Sinfónica da NHK mantém anunciados dois concertos, em Tóquio, com Maria João Pires e o maestro Herbert Blomstedt, num programa dedicado a Beethoven.

Maria João Pires surge no cartaz de celebração dos 35 anos de atividade da Ibercamera, a par de outros nomes destacados do universo da música erudita, como o maestro Valery Gergiev, que será homenageado, os pianistas Arcadi Volodos, Alexei Volodin e Daniil Trifonov, o organista e regente Edward Higginbottom, o violinista Eric Silberger e as orquestras do Teatro Mariinsky, da Rádio Estugarda, a Sinfónica de Viena e a Orquestra de Câmara Gustav Mahler, entre outras.

Os maestros Eliahu Inbal, Adam Fischer e Vladimir Fedoseyev e a Orquestra Sinfónica Tchaikovsky são outros nomes anunciados para a temporada.

Ibercamera, a promotora que organiza a temporada de concertos de música erudita, na região da Catalunha, é gerida pelo GrupCamera, que associa entidades como o Palau de la Música e o Auditori de Barcelona.

A promotora soma 35 anos de atividade, um trabalho com mais de 360 orquestras e 1.600 músicos, entre regentes, solistas e formações de câmara.

O orçamento da temporada 2018-2019 ascende a 1,4 milhões de euros e tem o apoio de fundos públicos.