De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Colunistas

O gesto é tudo

Diz-se tanto que o gesto é tudo. Mesmo que o treinador pacense continuasse a desvalorizar o procedimento do portista – o que se percebe porque não se sabe o dia de amanhã… – o procedimento é ignominioso enquanto meros humanos.

Houve um ministro que teve que ser demitido por mexer dois dedinhos. E não conhecemos apenas este exemplo: no trânsito alguém que faz gestos… Na rua, a gesticulação e olhares… Cordilheiras de procedimentos que levam a desfechos trágicos… Afinal “o gesto é tudo”.

Quem argumenta que não houve ofensa, malcriadisses, nunca passou por vexames idênticos?!

Fico quilhado que do lado dos sequazes não possa haver humildade para reconhecer as falhazinhas!

Dos sequazes em qualquer situação. Não poderá haver distanciamento, distanciamento da paixão?!