De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Colunistas

Poeta brinca com as palavras

Na Central da poesia no centro da cidade
De S. Pedro do Sul – Avenida Sá Carneiro
O poeta brinca com as palavras.
Veja se entende alguma desta brincadeira.

Poesi – Poesia o que é?
Será manifesta em alguma festa,
Ou num auditório, ou palco manifesto
Local público e alegre – com poeta oficial
Que pula pula e salta a fogueira
Nestas noites quentes de Outono muito bestial.

Poeta brinca mas não é Chibernétic@
Canta no Candal em Mann Couce mulher rendeira
Acorda os grilos, as urzes. Não Desprofana
Qualquer sacana, nem home que corte no Silvestre.

Chega de tanta barbaridade e terror
Afastem essa besta simbólica feia do mal
Que profana o sagrado e o amor
Num face bock que pode ser imoral.

Case com um homem rico
Pipi nunca fora do penico
Nunca pague suas cuecas com
Com qualquer um cartão de(s)crédito
E guarde na sua gaveta a promissória
Até à hora da sua morte.

E agora Maria, estás sozinha ao canto
A chave do velho Porsche já sumiu
O amante grita eufórico e muito pranto
Mal salgado e doce quem te vê e quem te viu.
Agora é só catarro e “ Coração Douro “

E agora lá vai o poeta para o mar das estrelas
A Central de Poesia chegou ao fim das trilhas
Apagaram-se os túneis, agora é só Eternideidade
Vamos todos dormir mas antes encher as bilhas
O verão vai passar, vem o Outono, e depois muito frio.

O Poeta escreve, medita, brinca com muitas palavras
Aqui nesta central das letras e da pura poesia.
E amanhã o poeta continuará a brincar com as palavras!