De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Comunidades

Português de Londres condenado a 8 anos por morte do filho

Alejandro, bebé de apenas mês e meio, ficou ao cuidado do pai, o português Pedro Rubim, enquanto a mãe foi ao dentista.

Nessa manhã de 20 de fevereiro de 2016, o analista financeiro, emigrado em Londres, Inglaterra, abanou de forma violenta o filho, que morreu quatro dias depois, conta o Correio da Manhã.

Pelo crime – de que se diz inocente – foi agora condenado a 8 anos e meio de prisão. Pedro Rubim disse em tribunal que o bebé caiu da cadeirinha para o chão de madeira quando foi buscar uma garrafa de leite, e que só depois abanou o bebé ao perceber que este estava inanimado. “Este não é o caso de um bebé com 45 dias que acidentalmente caiu ao chão”, disse no julgamento um inspetor da brigada de homicídios.

Ficou provado que Alejandro “sofreu graves lesões ao nível da cabeça e olhos”, que resultaram do abanar violento. Foi o pai que chamou os paramédicos ao perceber que Alejandro deixara de respirar, sendo levado ainda com vida para o hospital. “O bebé devia estar seguro nas mãos do pai. Este devia tê-lo amado, protegido, e mantê-lo longe de qualquer risco”, disse um especialista.

Rubim foi detido pela polícia londrina e acusado, meses mais tarde, pelo crime de homicídio por negligência. Maribel Rodrigues, de 40 anos, mãe do bebé, nunca foi suspeita, pois estava no dentista quando tudo aconteceu.