De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Publireportagens

São João da Madeira: mais três empresas na rota do turismo

Três novas empresas vão integrar o roteiro de Turismo Industrial de S. João da Madeira, já a partir de dia 14 de setembro. O projeto, que nasceu em 2012 para preservar o legado arqueológico industrial da cidade, através da promoção das indústrias tradicionais e das novas indústrias criativas e tecnológicas, dá agora mais um passo na inovação e na diversidade industrial da iniciativa, que ao setor do calçado, dos lápis, do têxtil e das artes gráficas alia o setor dos colchões e a indústria das etiquetas.

Bulhosas, Molaflex e Flexitex são as empresas que passam a integrar os circuitos do Património Industrial da cidade, feito conseguido por espelharem a alma industrial e inovadora de S. João da Madeira, que desde o século XX tem um lugar de destaque na industrialização do país. A empresa Bulhosas, um exemplo de adaptação à mudança dos tempos na cidade sanjoanense, nasceu no ano de 1935 e dedica-se à produção de etiquetas. No seu edifício,  nomeadamente na sua sala museu, vai ser possível conhecer a história da empresa, onde estão expostas máquinas e catálogos de etiquetas que atravessaram gerações. Já uma visita pelas atuais instalações vai permitir a observação do funcionamento das máquinas e a consequente produção de etiquetas e rótulos.

A Molaflex, criada em 1951, vai também abrir as suas portas para mostrar como funciona uma das mais importantes empresas no setor da colchoaria. Pioneira no fabrico de colchões de molas em Portugal, é uma das marcas de referência no mercado português e exporta para diversos países, como Espanha, Inglaterra, Brasil, Chile e Cuba. Ainda no setor da colchoaria está a Flexitex, fundada em 1964 por António Leite de Castro, que se dedica ao fabrico de tecidos para colchões. Nas suas instalações, que captam a atenção pelos teares gigantes jacquard, que produzem os tecidos, e pelos teares redondos, criadores de malhas, é possível observar o processo produtivo destes tecidos, desde a preparação dos fios até ao produto final.

A apresentação da integração das três empresas no circuito do Turismo Industrial inicia no dia 14 de setembro, às 15h00, na Torre da Oliva. Segue-se depois, pelas 15h45, uma visita-guiada às instalações da empresa Bulhosas. No dia seguinte, 15 de setembro, é a vez de visitar a Flexitex, pelas 14h45, que será seguida de uma visita à Molaflex, pelas 15h30.

O Turismo Industrial nasceu em 2012 como uma aposta inovadora por parte da Câmara Municipal de S. João da Madeira, e colocou a cidade nos roteiros de turismo nacionais e internacionais. Após a conquista de um lugar de destaque a nível nacional, como é possível perceber pelas mais de 100 mil visitas em apenas cinco anos, a iniciativa afirma-se como um projeto de referência para outros municípios, que inspira novos projetos na região, país e além-fronteiras.

Os circuitos do Turismo Industrial incentivam o turista a conhecer algumas das mais importantes empresas portuguesas, sediadas no concelho de S. João da Madeira, como a Viarco, a única fábrica de lápis do país em laboração, a Helsar e a Evereste, do setor do calçado, a Cortadoria Nacional de Pêlo e a Fepsa, da indústria da chapelaria, e a Heliotêxtil, da área das passamanarias. Também o Museu da Chapelaria, o Museu do Calçado, a Oliva Creative Factory e a própria Torre da Oliva integram o circuito, que compreende ainda a Academia de Design e Calçado e o Centro Tecnológico do Calçado de Portugal.