De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Colunistas

Testemunhos reais: Raquel Gonçalves, Empreendedorismo Jovem

Neste artigo e alguns que se seguirão são testemunhos reais de profissionais que descrevem as suas experiências, desafios e obstáculos em Job Search.

Entrevista realizada a Raquel Gonçalves, Partner de Start-Up de Saúde e Bem-Estar, 27 anos.

No início da sua carreira, quais os obstáculos mais relevantes que encontrou durante o seu Job Search?

O início da minha carreira correspondeu aos últimos anos de faculdade – 2014/2015. Nesse período sentiam-se os efeitos da crise no nosso país, nomeadamente a nível da integração dos jovens qualificados no mercado de trabalho. Na altura, passava várias horas em frente ao computador a ver as ofertas de emprego/estágios aos quais pudesse concorrer. Acreditava que as minhas qualificações seriam suficientes para rapidamente encontrar um lugar onde iniciar a minha carreira profissional. Rapidamente percebi que o mercado de trabalho estava diferente, muito mais exigente e como candidata tinha de me adaptar à nova realidade. As empresas tinham reduzido substancialmente o número de postos de trabalho e grande parte das ofertas eram para postos de trabalho que muitas das vezes não tinham nada a ver com a licenciatura/mestrado que frequentei. Deste modo, senti uma grande dificuldade em encontrar um lugar onde pudesse colocar em prática todo o conhecimento que adquiri na universidade.

Sentiu o “poder e reflexos positivos do Networking” no seu percurso profissional?

Sem dúvida que senti. Quando me apercebi que o mercado de trabalho estava mais exigente, decidi recorrer a várias pessoas que me poderiam ajudar a melhorar enquanto candidata. Essas pessoas auxiliaram-me a efectuar alterações significativas no meu Curriculum Vitae e a apostar no Linkedin, etc. Aproveitei toda a minha rede de contactos. Com todas essas influências, consegui alguns estágios em áreas diversas – Banca, Seguros, Marketing e Recursos Humanos.

O que motivou a ter o seu próprio Negócio e sair da sua “zona de conforto”?

Em 2015 o meu irmão e o meu marido iniciaram um projecto na área do Fitness. Comecei a ajudá-los na concretização do Plano de Negócios para a apresentação às entidades bancárias a fim de obtenção de financiamento para o projecto. Esta foi uma fase muito complicada e durou vários meses. Ao longo desse tempo, fui-me apaixonando por tudo o que estava a produzir, e houve um determinado momento em que percebi que estava a fazer aquilo que realmente gostava. Em paralelo, estava a frequentar um estágio, do qual acabei por sair alguns meses depois. Esse foi o momento que eu chamo de “ponto de viragem” na minha vida. Tenho consciência de que fui uma boa estagiária e esforcei-me sempre ao máximo, e mesmo assim não consegui continuar na empresa. Nesse momento, decidi sair da “minha zona de conforto” e abraçar este projecto familiar, pois sei que eles precisavam de mim a 100%. Assim, em Agosto de 2016 nasceu o 1º Ginásio Bodyvolution em Vale Milhaços. Eu fiquei responsável pela Gestão de Marketing & Publicidade, o meu marido João pela área Financeira, e o meu irmão Pedro pela área do Desporto. Em Setembro de 2017 inaugurámos o 2º Ginásio Bodyvolution em Corroios, em parceria com o Ginásio Clube Corroios. Em suma…. queria aproveitar para dizer a todos aqueles que estão a ler esta entrevista que o “sair da zona de conforto” significa arriscar, receber vários “nãos”, receber críticas construtivas e destrutivas, cair e levantar, abdicar de algumas coisas na vida em prol de um sonho…mas acima de tudo nunca perder o foco, a força e a fé! O caminho não é fácil, mas no final a melhor recompensa é saber que a nossa marca está implementada no mercado e está a crescer. É um orgulho!

Entrevista conduzida por Susana Matos Miranda

Career Coach | Talent Manager – Informações: Susana.miranda@george.pt

Fundada em Abril de 2015, a GEORGE presta Assessoria de Mudança de Carreira a Quadros Médios-Superiores e Executivos, em job search, em Portugal e no Estrangeiro.