De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Mundo

Valença tem uma prenda para o Papa

Uma comitiva do Concelho de Valença vai entregar ao Papa Francisco no dia 24 de outubro, durante a audiência pública com os peregrinos, uma imagem de São Teotónio, considerado o primeiro santo português.

Na sua página online, a autarquia de Valença, da região do Alto Minho, explica a iniciativa com o objetivo “de promover a figura e o legado daquele que é considerado a figura maior do concelho e uma referência para a fundação de Portugal”.

A delegação que estará em Roma, na próxima quarta-feira, será constituída pelo padre Manuel Pereira do Vale, arcipreste de Valença pela Diocese de Viana do Castelo; e também por vários representantes políticos da região, como o presidente da Câmara Municipal de Valença, Jorge Salgueiro Mendes, e o deputado Luís Campos Ferreira.

De acordo com a agenda prevista pela autarquia, o encontro com o Papa no Vaticano deverá acontecer pelas 10h00 do dia 24 de outubro, após a audiência pública com os peregrinos, que habitualmente tem lugar na Praça de São Pedro.

Neste momento será entregue a Francisco uma representação do santo português em metal, com cerca de 40 centímetros de altura e 10 de largura.

Trata-se de uma réplica da estátua de São Teotónio que está colocada no Largo da Tardinhade, em Ganfei, da autoria do escultor José Rodrigues.

Enquanto não segue para Roma, a imagem de São Teotónio vai ser benzida e exposta à comunidade no próximo domingo, dia 21 de outubro, durante a missa das 10h00 na igreja paroquial de Ganfei, precisamente onde São Teotónio foi batizado.

São Teotónio nasceu em Ganfei (Valença do Minho) no ano 1082 e foi educado na fé cristã desde a infância.

Depois de ordenado sacerdote, foi nomeado prior da igreja da Sé de Viseu, fez duas peregrinações à Terra Santa e no regresso da segunda peregrinação fundou o mosteiro da Santa Cruz em Coimbra.

O primeiro santo do novo país morreu em 1162 e a sua canonização foi aprovada e celebrada pelo Papa Alexandre III em 1163.

A autarquia de Valença recorda esta figura também como “o padroeiro dos cristãos escravizados, por ter amparado1000 moçárabes, capturados numa incursão à Andaluzia por D. Afonso Henriques”.

Uma “figura maior” pelo muito que contribuiu para a “nacionalidade” portuguesa e para a “fundação do país”, pode ler-se.

Com festa litúrgica a 18 de fevereiro, São Teotónio é padroeiro das localidades de Valença, de Viseu e também de uma freguesia do Alentejo, no Concelho de Odemira, a mais extensa do país.

É visto também como uma figura essencial na reforma da vida religiosa do então Reino de Portugal, que viu o seu culto difundido no país e no exterior sobretudo pelos religiosos agostinianos, ou seja, ligados à regra de Santo Agostinho.

Com a oferta de uma imagem ao Papa Francisco, no dia 24 de outubro no Vaticano, a autarquia de Valença quer fazer com que a figura do primeiro santo português passe a constar na Galeria dos Santos, no Vaticano.