De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Europa

Bélgica de novo a braços com cheias

O mau tempo matou 36 pessoas na semana passada e sete pessoas ainda estão desaparecidas. Quando ainda é tempo de rescaldo na Bélgica novas inundações foram registadas na noite de sábado na província de Namur, mas também no Brabante Valão e Antuérpia.

Às 23 horas do sábado, os bombeiros de Namur estavam sem capacidade de resposta com o número de solicitações. “É como na semana passada. Desta vez, toda a margem esquerda do rio foi afetada. Estamos focados no resgate de pessoas e na estabilidade do edifício: alguns devem ser evacuados por razões de segurança ”, indica um despacho dos bombeiros de Namur.

Na capital da Valônia, a força da água levou embora muitos carros, paralelos e lajes de asfalto. As inundações causaram fugas de gás, incêndios, derramamento de óleos e combustível e danificaram gravemente estradas.

As fortes chuvas na noite de sábado também causaram grandes também danos em Dinant, disse o vereador Robert Closset ao jornal Le Soir. “Vivo em Dinant há 57 anos junto ao rio e nunca vi nada assim”, explicou o ex-autarca de Dinant e atual deputado provincial Ricardo Fournaux. Contudo, a cidade de Dinant não registou vítimas ou feridos.

Foram registados vários deslizamentos de terra significativos na noite de sábado em partes do Brabante Valão. As fortes chuvas afetaram particularmente Brabant de Chaumont-Gistoux, Walhain e Wavre.

Em algumas ruas de Walhain, o nível de lama atingiu meio metro. Os bombeiros ficaram com a tarefa de diluí-lo para facilitar o trabalho dos serviços rodoviários municipais que intervirão a partir daí.

Fortes tempestades também causaram inundações em várias partes da província de Antuérpia na noite de sábado. Em Pulle, perto de Zandhoven, em Nijlen e em Lier, os bombeiros receberam inúmeras pedidos de ajuda relativos a ruas e caves inundadas.