De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Desporto

Benfica segue em frente na Liga Europa

Golos de Vertonghen, Darwin, Pizzi e Weigl colocaram o Benfica nos 16 avos de final da Liga Europa de futebol na receção vitoriosa (4-0) aos polacos do Lech Poznan, em jogo da quinta jornada do grupo D.

O triunfo ‘encarnado’ começou a ser desenhado no primeiro tempo, com Vertonghen a inaugurar o marcador, aos 36 minutos, tendo depois, na segunda parte, Darwin Núñez, aos 57, e Pizzi, 58 dilatado a contagem para, aos 89, Weigl assinar a conquista dos três pontos.

Com este resultado, o Benfica soma agora 11 pontos, tantos quanto os escoceses do Rangers, que hoje venceram os belgas do Standard de Liège (3-2) e que também seguem em frente na Liga Europa.

Na próxima jornada, agendada para 10 de dezembro às 17:55, ‘encarnados’ e escoceses ‘trocam’ de adversários, jogando ambos fora de casa.

Em relação ao último jogo com o Marítimo (vitória, por 2-1), Jorge Jesus mexeu apenas no ataque. Colocou em campo Chiquinho e Darwin, que recuperou da infeção pelo novo coronavírus, para os lugares de Waldschmidt e Seferovic.

Beneficiando das alterações profundas dos polacos, que, em relação ao triunfo frente ao Lechia Gdansk (1-0), deixaram sete jogadores de fora da equipa titular, entre os quais o português Pedro Tiba, o Benfica entrou melhor no encontro, a ocupar bem os espaços e a ter o domínio de bola.

Contudo foi necessário esperar 21 minutos para ver a primeira oportunidade de golo, quando Pizzi surgiu em frente ao guarda-redes, mas permitiu a defesa de Bednarek e na recarga Darwin rematou por cima.

O golo acabaria por surgir, aos 36 minutos, quando Vertonghen surgiu nas costas de Satka e, de cabeça, fez o 1-0 na sequência de um canto cobrado por Pizzi, na direita.

Sem alterações ao intervalo nas duas equipas, o Benfica continuou a carregar, com uma circulação de bola mais rápida, e Pizzi, aos 48, tentou a sorte com um remate de fora da área, mas a bola acabaria por sair ao lado do poste esquerdo da baliza polaca.

Numa má reposição do guarda-redes Bednarek, Gabriel ganhou a bola no meio campo, passou para Darwin, que triangulou com Pizzi, e na grande área, de pé direito, fez o 2-0, aos 57 minutos.

Ainda os polacos não tinham digerido o segundo golo sofrido e Pizzi, aos 58 minutos, fazia o 3-0, depois de Chiquinho ter recuperado a bola e servido Rafa, que abriu na direita para o capitão dos ‘encarnados’, com um remate cruzado, bater Bednarek.

Com o triunfo na mão, o treinador Jorge Jesus começou a gerir a equipa a pensar no jogo com o Paços de Ferreira (domingo na Luz às 20:00, para a nona jornada da I Liga) e, entre os 59 e 77 minutos, mudou toda o setor ofensivo – Pizzi, Darwin, Chiquinho, Everton e Rafa – e chamou ao jogo, Waldschmidt, Seferovic, Weigl, Pedrinho e Cervi, respetivamente.

Ao cair do pano, Weigl pegou na bola, subiu no terreno de jogo, deixou um polaco pelo caminho e rematou sem hipóteses para Bednarek, com a bola ainda a bater no poste antes de entrar.

Antes do apito final Dani Ramirez esteve perto de fazer o tento de honra, aos 90+3, mas viu o poste da baliza a cargo de Vlachodimos negar-lhe o golo.

#portugalpositivo