De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Europa

Brexit: Costa espera que à quarta seja de vez

O primeiro-ministro, António Costa, disse esperar que o novo parlamento britânico saído das eleições legislativas de quinta-feira aprove finalmente o Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia, garantindo assim um ‘Brexit ordenado.

À saída do primeiro dia de trabalhos do Conselho Europeu, em Bruxelas, concluído já de madrugada, António Costa, observando que todas as sondagens à boca das urnas indicam que haverá “um resultado claro” – a vitória do Partido Conservador do primeiro-ministro Boris Johnson -, comentou que “com toda a probabilidade vai haver uma maioria no parlamento britânico que possa aprovar o último acordo” negociado entre Londres e os 27.

Ressalvando que é necessário “aguardar pelos resultados finais para ver se confirmam estas previsões à boca das urnas”, o primeiro-ministro comentou que, se tal for o caso, isso “permitirá assegurar algo que era fundamental: é que, havendo ‘Brexit’, que seja um ‘Brexit’ ordenado, devidamente acordado, e, portanto, que todos os cenários negativos que se tinham perspetivado de um ‘Brexit’ caótico possam ser evitados”.

Questionado sobre se o desfecho das eleições é de certa forma um «alívio», António Costa reforçou que, “tendo que haver ‘Brexit’, ser um ‘Brexit’ devidamente negociado, acordado, preparado, claro que é um alívio, porque as consequências, quer para os direitos dos cidadãos, quer para as empresa seriam extremamente negativos”, pelo que a aprovação do Acordo de Saída “obviamente que é uma boa notícia”.

“Vamos ver se o novo parlamento aprova finalmente o acordo”, disse, recordando que “este já é o quarto acordo que a UE negoceia com o Reino Unido”, e desta feita com aquele que terá sido o grande vencedor das eleições no Reino Unido, Boris Johnson.

“Portanto, espero que à quarta seja de vez”, concluiu.

Segundo uma sondagem comum divulgada hoje pelas três estações televisivas britânicas BBC, ITV e Sky, o partido Conservador terá vencido as eleições legislativas no Reino Unido com uma maioria absoluta de 368 deputados.

A sondagem à boca das urnas indicou que o partido Conservador terá 368 deputados, o partido Trabalhista 191, o Partido Nacionalista Escocês 55, os Liberais Democratas 13 e o Plaid Cymru (nacionalistas galeses) três e os Verdes um assento.

Uma maioria absoluta de 368 torna Boris Johnson no líder conservador com o melhor resultado eleitoral desde que Margaret Thatcher conseguiu eleger 376 deputados em 1987.