De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Comunidades

Conhece Bárbara Simões?

Bárbara Simões tem 30 anos e vive em Buenos Aires, na Argentina. Aos 23 deixou Portugal, e até hoje ainda não voltou.

Estudou Comunicação Social em Viseu e tem uma pós-graduação em Comunicação Estratégica pela Universidade Nova de Lisboa. Está neste momento a fazer um curso intensivo em Economia, em Buenos Aires, e pretende no próximo ano recomeçar os estudos e seguir uma carreira em ciência política na Argentina.

Portugal para Bárbara é o cheiro a terra molhada na primavera, depois de um dia de chuva no Salgueiral, uma pequena povoação em Viseu. O despertar ao som dos passarinhos e o vislumbrar do imenso mar na frente da sua varanda, a língua portuguesas, a sua gente, os mimos da mãe, a avó Adélia, os seus gatos, as suas irmãs de outras mães, tudo isto define Portugal.  E claro os jogos do Sporting, no estádio ou na TV,  acompanhados por uma bela imperial e uns tremoços salgados.

Bárbara diz que ser portuguesa no estrangeiro é uma questão complexa. Já viveu em cinco países, e diz que ser portuguesa é sempre uma experiência diferente. De qualquer forma, há sempre algo constante, ser portuguesa é ter a humildade para reconhecer que não se é melhor ou pior que ninguém. É ser calorosa, amigável e respeitadora, ter um sorriso constante na cara, e levar o país pelo mundo fora.

Distingue Viseu como a cidade que sempre a fez feliz, pois foi o grande palco do seu crescimento pessoal, da sua  formação académica, e também dos tempos de amor e folia, confessa.

Bárbara é consultora de comunicação e coordenadora de parcerias num programa de sensibilização para as alterações climáticas, parte de uma organização internacional. Diz-se apaixonada pelo que faz. Procura ocupar o seu tempo livre com cursos pós-laborais. Para além disso faz zumba, vai ao parque com os amigos, e, como boa portuguesa, não dispensa uma boa cervejinha no final do dia.

Saiu de Portugal porque necessitava de voar. Bárbara explica que, apesar de ser extraordinariamente orgulhosa das suas origens, sabia que Portugal era pequeno demais para os seus sonhos, e que necessitava de uma mudança drástica. Volta a Portugal pelo menos uma vez por ano para o Natal.

Tenta estar o mais atualizada possível. Todos os dias abre um ou dois jornais online portugueses, para além dos internacionais. Gosta sempre de estar a par das novidades, mas mantém-se fora das notícias superficiais e sem interesse. Tenta canalizar o seu tempo para coisas realmente relevantes e que potenciam mudanças positivas para a sociedade em que vivemos.

@labarbarasimoes mais uma história de @portugalnomundo!