De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Europa

Covid no Reino Unido: ritmo de vacinação diminui

O Reino Unido registou esta terça-feira 20 mortes e 2.379 novos casos de covid-19, dados confirmados pelo Governo britânico, que também tem vindo a notar um decréscimo de vacinas administradas.

Embora a prioridade nas segundas doses possa explicar que a média de pessoas vacinadas com a primeira dose esteja em declínio desde meados do mês passado, nos últimos dias a média de pessoas imunizadas com a segunda dose também baixou.

No domingo foram inoculadas 40.744 pessoas com a primeira dose, menos 82% do que há uma semana atrás, e 64.590, menos 76,7% do que no domingo anterior.

No total, 31.622.367 pessoas receberam a primeira dose de uma vacina contra o novo coronavírus, das quais 5.496.716 receberam uma segunda dose, a qual é administrada com um intervalo de entre três e 12 semanas.

Esta terça-feira, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, reiterou o apoio à vacina AstraZeneca, a qual foi suspensa em alguns países devido a preocupações de que possa causar coágulos sanguíneos.

A estação Channel 4 noticiou que o regulador Agência de Medicamentos britânica (MHRA) está a analisar os dados relativos a 30 casos no Reino Unido, dos quais sete mortais.

“O que as pessoas deveriam fazer é olhar para o que a MHRA diz, o nosso regulador independente. É por isso que os temos, é por isso que eles são independentes. O conselho que eles dão às pessoas é: continuem a ir, receba a sua vacina, receba a segunda vacina”, disse, durante uma visita à fábrica da AstraZeneca em Macclesfield, no norte de Inglaterra.

Segundo Johnson, “claramente” a alta taxa de vacinação no país “está a ter um efeito positivo na trajetória da doença”.

Nos últimos sete dias, entre 31 de março e 05 de abril, houve uma redução de 45,2% no número de mortes e de 35.7% no número de casos com um resultado de teste positivo de covid-19 em relação aos sete dias anteriores.