De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Desporto

Europeus de natação adaptada: uma medalha de bronze e recordes

Portugal fechou hoje o primeiro dia de competição dos Europeus de natação adaptada, que decorrem no Funchal, com uma medalha de bronze, conquistada por Renata Pinto (na foto), nos 100 metros bruços SB9, tendo marcado presença em três finais.

Na primeira final da competição, Renata Pinto nadou a distância em 1.25,02 minutos, fazendo cair o anterior máximo nacional (1.25,42) que lhe pertencia, terminando a prova atrás da espanhola Sarai Gascon (1.20,63) e da húngara Bianca Pap (1.21,65), que conquistaram o ouro e a prata, respetivamente.

Depois de, durante a manhã, ter nadado as eliminatórias e de ter estabelecido novo recorde nacional (1.21,98), Daniel Videira terminou, à tarde, a final dos 100 metros costas S6 na sexta posição, com o tempo de 1.21,90, marca que constitui novo recorde nacional.

Na final dos 50 metros livres S11, Marco Meneses foi sétimo com 28,56 segundos, melhorando o recorde nacional da distância que tinha estabelecido de manhã (28,58).

Adiada no ano passado devido à pandemia de covid-19, a competição, que decorre até dia 22, junta no complexo de piscinas olímpicas do Funchal 380 atletas, entre os quais oito portugueses, de 47 países.

Os Europeus da natação adaptada, que em 2016 também se realizaram na Madeira, tem a categoria ‘open’, pelo que contarão com a presença de nadadores de todo o mundo, alguns ainda à procura de um lugar nos Jogos Paralímpicos Tóquio2020, que decorrerão entre 24 de agosto e 05 de setembro.

Na natação adaptada, os atletas estão divididos por 14 classes, sendo as classes entre o um e o 10 para nadadores com deficiência motora, as classes entre 11 e 13 destinadas à deficiência visual, e a 14 para a deficiência intelectual.