De que está à procura ?

Portugal

Franco-ingleses investem 150 milhões em startup portuguesa

© DR

Luís Santiago Pinto, presidente executivo da Power Dot, afirma que a empresa vai investir 150 milhões de euros para alcançar os 27.500 pontos de carregamento de veículos elétricos até 2030.

A startup portuguesa, criada há quase quatro anos, centra-se na instalação e gestão de postos de carregamento para veículos elétricos, sem custos para as empresas.

Este serviço pode ser realizado em estacionamentos privados, como supermercados, centros comerciais, hotéis, parques desportivos ou outras empresas com locais de estacionamento próprios.

O acordo foi assinado na passada quarta-feira, dia 18 de maio, com a Antin Infrastructure Partners, o fundo franco-britânico dedicado a investimentos em infraestruturas sediado no Luxemburgo, que conta já com escritórios em Paris, Londres e Nova Iorque.

O fundo de investimento gere um portfólio de 22 mil milhões de euros, incluindo a portuguesa Indaqua, do grupo Myia, especializada no abastecimento de água potável, que tem 580 colaboradores, em Portugal e Angola, de acordo com o site da Antin Infrastructure Partners.

Atualmente a Power Dot emprega 50 trabalhadores, mas este investimento vai permitir um crescimento da mão de obra. Segundo as declarações de José Saraiva, CEO da empresa, ao Dinheiro Vivo, estão já disponíveis “36 vagas para engenheiros de software e operações”.

De acordo com as declarações do presidente executivo, a empresa “tem mais de 50.000 utilizadores únicos que efetuaram mais de 450.000 sessões de carregamento”.

Portugal, Espanha, França, Bélgica, Luxemburgo e Polónia são os pontos onde a startup opera, sendo que Portugal lidera no número de pontos instalados atualmente, com 1.100 zonas de carregamento disponíveis.

#portugalpositivo

TÓPICOS