De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Desporto

Frio da montanha trama Almeida mas o pódio ainda é possível

O ciclista português da Deceuninck-Quick Step, João Almeida, perdeu esta quinta-feira a camisola rosa, símbolo da liderança da Volta a Itália, depois de uma etapa marcada pelas baixas temperaturas e pela orografia das montanhas do Passo dello Stelvio.

A promessa lusa, de apenas 22 anos, seguia no topo da tabela há 15 dias, mas não conseguiu dar sequência aos resultados anteriores e viu-se relegado para a quinta posição da geral.

Jai Hindley foi o grande vencedor da etapa de 207 quilómetros, com um tempo de 06:03’03” e o atleta de A-dos-Francos terminou com uma diferença de + 04’51”. À sua frente ficam agora Wilco Kelderman (novo líder), Jai Hindley, Tao Geoghegan Hart e Pello Bilbao.

Com este resultado, a vitória no Giro complica-se, mas o contrarrelógio marcado para a última etapa, entre Cernusco sul Naviglio e Milano Tissot ITT, pode beneficiar o português e ajudá-lo a alcançar o pódio.

Até à derradeira prova, tanto Almeida como Rúben Guerreiro terão pela frente as etapas de Morbegno – Asti (19.ª) e Alba – Sestriere (20.ª).