De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Europa

Paulo Pisco questiona Conselho da Europa sobre portugueses presos na Hungria

O deputado eleito pela emigração questionou o Secretário-geral do Conselho da Europa, Thorbjorn Jagland, sobre a situação na Hungria relativamente às prisões.

Segundo Paulo Pisco, “os cidadãos detidos em prisões húngaras vivem numa permanente violação dos mais básicos Direitos Humanos. É uma situação dramática que afeta cidadãos húngaros, europeus e não europeus, que sofrem tratamentos desumanos e degradantes, alguns com acusações sem qualquer sentido”.

“Entre estes cidadãos há também alguns portugueses”, afirma o deputado que acredita que as pessoas encarceradas na Hungria “estão a ser vítimas de um sistema desumano, com períodos de prisão preventiva absurdamente excessivos, prisões superlotadas, violência e xenofobia institucional, arbitrariedade, negligência com a saúde, falta de um efetivo apoio judiciário, violando assim todos os princípios dos Direitos Humanos, valores europeus a convenções internacionais”.

Na sua intervenção, Paulo Pisco questiona se o Conselho da Europa pode fazer alguma coisa “para acabar com este inaceitável desprezo pela dignidade humana? Pode o Conselho da Europa fazer mais pressão política sobre as autoridades húngaras e organizar missões de observação para recolha de factos sobre as prisões na Hungria?”.