De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Lifestyle

Portugal é país convidado de feira em Paris

Portugal é o país convidado deste ano do Carrousel des Métiers d’Art et de Création, uma das feiras de artes e ofícios de maior prestígio na região de Paris, e está representado com 12 empresas e uma associação de desenvolvimento regional.

O Carrousel des Métiers d’Art et de Création, que todos os anos mobiliza cerca de 30 mil visitantes, decorre até domingo, nove de dezembro, no espaço de exposições por baixo do Museu do Louvre, contando com mais de 300 expositores.

Esta feira tem como principal objetivo mostrar os melhores artesãos da região de Paris e, este ano, convidou Portugal para estar presente com as suas apostas.

“O artesanato português está em plena ascensão, mas soube, ao mesmo tempo, preservar a sua própria identidade”, disse Laurent Munerot, presidente da Chambre Regional de Métiers et de l’Artisanat da região de Paris, na apresentação da mostra, enviada à agência Lusa.

Entre as 12 empresas convidadas pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) estão Carapau Portuguese Products, Castebel, Claudia Nair e Victor Escaleira, Dedal, Fernanda Lamelas, Invidro Glass Art, Likecork, Liliana Alves Jewelry, Marita Moreno, MI.AM.BU, Sugo Cork Rugs e Vicara Design.

Para a Castelbel, marca de produtos perfumados de luxo com presença em França há alguns anos, e vendida no famoso Bon Marché, o objetivo é dar-se a conhecer ainda mais aos franceses.

“Queremos ficar cada mais conhecidos no mercado francês. Estamos agora a lançar o nosso ‘site’, que entrega em todo o Mundo, e queremos promover a nossa loja ‘online’ nesta feira”, disse, em declarações à agência Lusa, Francisca Portela, gestora de mercados internacionais na Castelbel.

Portugal faz-se também representar através da Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto (ADXTUR). Com experiência em feiras internacionais e já várias parcerias dos seus artesãos regionais com universidades, em Portugal, a associação quer mostrar-se como lugar de acolhimento para designers que pretendam instalar-se na região.

“Queremos afirmar-nos com um ator relevante na marca Portugal e afirmar um estilo de vida rural, mas moderno, e ainda aproximar-nos do mercado francês”, disse Rui Simão, diretor das Aldeias do Xisto.