De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Portugal

Procuram-se iniciativas de turismo para os Açores

O Tourism Creative Factory, programa de apoio à disseminação de novas iniciativas na área do turismo, chega pela primeira vez aos Açores com o objetivo de atrair até 15 novos projetos, foi anunciado.

A quarta edição do programa, lançada em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, é promovida pela GesEntrepreneur com o apoio da Rede de Escolas de Hotelaria e Turismo de Portugal, no âmbito do programa Fostering Innovation in Tourism 2019.

Com a duração de três meses, o programa de apoio ao empreendedorismo, que termina em dezembro, é dirigido a quem tem uma ideia na área do turismo e quer ter o apoio de uma equipa para o desenvolvimento do negócio, convertendo ideias em novas empresas, prontas a entrarem no mercado.

“Fazia todo o sentido trazer a Escola de Formação Turística e Hoteleira de Ponta Delgada para o projeto, esperando que daqui a uns meses tenhamos entre 10 a 15 novos projetos, para que em 2020 já possam estar no mercado”, salientou o coordenador nacional do Tourism Creative Factory, Miguel Gonçalves.

O responsável, que falava na conferência de imprensa de apresentação do programa, salientou que esta é “uma iniciativa de eleição” que “nasce na rede de escolas do turismo, apoiado pelo Turismo de Portugal”.

“Se calhar não vamos ter no Tourism Factory a próxima Google, mas vamos ter empresas de base local que, crescendo, podem de facto escalar e cobrir o território nacional”, reforçou Miguel Gonçalves, destacando a capacidade do projeto em gerar “novos negócios” e promover os produtos dos territórios.

A secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo do Governo dos Açores destacou o facto de esta iniciativa disponibilizar “a futuros empreendedores as melhores práticas dos programas de ideação na área do turismo”, constituindo “uma grande mais-valia para os empreendedores açorianos”.

Marta Guerreiro sublinhou que este é um setor que “tem registado níveis de crescimento muito positivos”, sendo também “responsável pela dinâmica que a região sente em áreas conexas”, como o artesanato, o comércio e a animação turística.

“O objetivo é atrair cerca de 15 novos projetos, pelo que acreditamos que os açorianos saberão tirar partido desta iniciativa, motivando novos empreendedores nos Açores”, referiu.

A governante evidenciou “o significativo crescimento do emprego no setor do alojamento, restauração e similares”, nos Açores, apontando ainda para uma tendência de diminuição na taxa de sazonalidade turística, que deverá repetir-se este ano.

Já a diretora do Departamento de Inovação e Gestão de Projetos do Turismo de Portugal, Ana Caldeira, referiu-se à descentralização do programa, que agora chega aos Açores, com o propósito de fomentar também a inovação no setor turístico.

A diretora da Escola de Formação Turística e Hoteleira de Ponta Delgada, Graça Teixeira, aproveitou a ocasião para apelar à apresentação de ideias por parte dos jovens e formandos.

Paulo Cavaleiro, um dos fundadores da Try Portugal, empresa ligada à criação de oferta turística e participante da primeira edição do programa, testemunhou a capacidade do projeto em “gerar novos negócios” na área e “valorizar os territórios”.

O programa já permitiu a criação de cerca de 30 empresas nas suas edições anteriores, integrando a iniciativa Tourism Training Talents, recentemente premiada pela Organização Mundial de Turismo.

O Amicis Gin (bebida destilada portuguesa), a TryPortugal, centrada em experiências personalizadas de turismo ativo e o Portuguese Tables, que oferece experiências gastronómicas, são alguns dos projetos lançados através deste programa.