De que está à procura ?

franca
Lisboa
Porto
Paris, França
Colunistas

Procuro um verbo

Procuro um verbo onde possa implantar vinhedos

e dedilhar o espanto diurno das andorinhas

um verbo onde possa aparelhar apoteoses e veleiros

Procuro um verbo onde possamos fingir-nos imortais

um verbo onde os nossos beijos sejam sumptuosas vindimas

Procuro um verbo onde a sede se transforme em água vertiginosa

e o verão se demore no fulgor da pele e dos frutos

um verbo onde possa povoar o litoral do teu nome

Procuro um verbo fértil e ascensional, dançante

que seja celebração, gramática e eterno feriado

nas enseadas desses olhos equestres e castanhos

um verbo onde possa conjugar verbos humíferos e celestes

Procuro um verbo onde possa soltar a fauna do meu sangue

e declarar loucamente a pólvora do tacto deste dilúvio

dm

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.